Uma mente inquieta!

Primeiras aparições!

 

Resolvi fazer este Blog justamente por ter uma Mente Inquieta!

Deixem que eu me explique melhor. Sou daquelas pessoas que questionam tudo. O porquê disso, o porquê daquilo.. Sou inconformada. Gosto do impossível, do que todo mundo diz ser difícil. O fácil todo mundo faz… Gosto de idéias e ideologias diferentes, de tudo que foge do usual. Adoro histórias de vida de pessoas que largaram tudo para ser feliz. Me apaixono por uma ideia hoje e amanhã já não quero mais. Amanhã já encontrei outra ideia pra me apaixonar. Gosto do contrário, do oposto, do incompreendido. Gosto de questionar….

O primeiro post que gostaria de adicionar neste blog é justamente o de não questionar! Já repararam como algumas pessoas vivem 50 anos da mesma maneira, sem questionar nada. Isso é incrível! A vida segue todos os dias da mesma maneira, com as mesmas preocupações e ocupações e assim essas pessoas vão vivendo. Vivem por anos a fio da mesma maneira. Isso me lembra até aquela música do Chico Buarque: “Todo dia ela faz tudo sempre igual, me sacode às 6 horas da manhã, me sorri um sorriso pontual e me beija com a boca de hortelã”.

A música é ótima, adoro! Mas se pararmos para pensar com tantas coisas ao nosso redor, como é possível? Como é possível passar dia após dia, noite após noite, hora após hora, sem se perceber? Sem se notar? Sem questionar? Sem mudar!!

Não quero fazer nenhum julgamento, nem é este o meu papel. A ideia é justamente questionar este modo de viver – sem questionar.

Quando entro em um lugar a primeira coisa que faço é observar as pessoas. Os rostos me dão pistas de como aquela “sociedade” funciona. Fui com uma equipe de trabalho almoçar em um restaurante de uma das maiores universidades públicas do país. Fiquei assustada. Apesar da faculdade ser pública, a percepção que tive é que ela é totalmente elitista. Entrando no ambiente sentimos um ar de arrogância… comecei a reparar nos professores. Eram senhores/as, todos distintos, em nenhum momento percebi um rosto aberto para discutir idéias e possibilidades. O que mais vi foram rostos de superioridade. É assim que os jovens deste país estão sendo formados, com informações mastigadas e conceitos pré concebidos.

Lendo um livro sobre a Compreensão do Comportamento e Filosofia percebo que a educação nas escolas e universidades é algo tão desconexo do que chamaríamos de ideal. Não quero ser piegas, e nem dizer que entendo de docência, mas acredito que formar caráter e pessoas deveria ser algo mais libertário. Não somos estimulados desde a infância a criar os nossos pontos de vista. Ainda vivemos na época da ditadura militar, na qual era proíbo ensinar filosofia. Que futuro queremos criar para a nossa sociedade se não podemos questionar? Se não fomos ensinados à questionar. Como imaginar as maravilhas que o futuro pode nos trazer tão presos a ponto de vistas racionais?

Essas e outras questões sempre me rodeiam. Quanto ao ponto de viver a vida sem questionar, deixo uma pergunta no ar:

O que nos faz viver tão presos a uma única realidade?

Anúncios

Comentários em: "Primeiras aparições!" (6)

  1. Janaina M. disse:

    Amiga você é fera!

  2. ana carolina disse:

    Maravilhosa! É isso ai Bruninha, vamos nos preocupar mais no SER do que no TER!
    O importante é ser feliz!

  3. Adorei, amiga! 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: