Uma mente inquieta!

Só sei que nada sei…

 

Estava assistindo um TED recentemente (http://www.ted.com/talks/nigel_marsh_how_to_make_work_life_balance_work.html). Aliás amo esse site! Vale a pena entrar.

O assunto era sobre o equilíbrio de vida pessoal e trabalho. Isso me fez refletir sobre a gestão administrativa nas empresas. Ainda estamos na era da hierarquia, onde vence o mais forte ou o que tem mais poder. Será que o maior cargo administrativo é quem sempre tem as melhores idéias?

Tenho visto muitas organizações que estão sendo construídas através de um conceito muito mais colaborativo do que hierárquico. É claro que toda forma de se organizar tem seus prós e contras, mas fico me perguntando até quando o mundo vai viver a era do mais forte, do mais rico, de quem tem mais dinheiro é feliz. Será que não está na hora de nos unir do que ficar tentando defender nossos pontos de vista?

Não acredito que seja fácil porque vivemos assim há milhares de anos, mas tudo tem que ter um ponta pé inicial. Algumas empresas já estão vivendo nesta era há tempos. A IDEO é um ótimo exemplo. Quem bancar o vice-presidente na IDEO ganha uma bola vermelha! Autoritarismo não é permitido!

A construção das idéias em conjunto nos traz uma riqueza muito maior de expressão, liberdade e ponderação. Tenho vivido algumas experiências assim ultimamente e vou dizer: é muito bom! Não sentir a imposição, o “eu sei mais que você”, o “manda quem pode, obedece quem tem razão”. Me parece que isso são argumentos do não saber, da ignorância. Administrar uma empresa não é algo simples, mas acredito que em alguns segmentos e áreas essa forma de trabalho merece atenção.

Como dizia Sócrates: “Só sei que nada sei”.

Ao dizer esta frase Sócrates queria desbancar os espertinhos que diziam saber tudo sobre tudo. A grande verdade é que estamos em constante aprendizado. É isso que nos move, é isso que nos faz viver. A fome do conhecimento é o meu alimento. Não fecho a minha mente, abro-a para que todas as idéias passem. Pode ser que eu me apaixone por elas ou não. Mas pelo menos ela estiveram em algum momento comigo.

Sobre o vídeo do TED, assistam.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: